sábado, 13 de abril de 2013

Resenha: A Casa dos Budas Ditosos - Coleção Plenos Pecados: Luxúria - João Ubaldo Ribeiro

Sinopse 

       Ao receber, segundo afirma, um pacote com a transição datilografada de várias fitas, gravadas por uma misteriosa mulher, o escritor João Ubaldo Ribeiro não podia imaginar o que esperava.
    E o inocente leitor, que sequer pode suspeitar o que aguarda em cada uma das páginas deste livro. Nelas se conta uma vida. E a suposta autora teria enviado seu testemunho para que fosse utilizado para o volume sobre a luxúria da Coleção Plenos Pecados.
       O escritor aceitou o oferecimento e o resultado final está agora diante de você. Que deve preparar-se para um relato pouco comum, às vezes chocante, às vezes irônico, sempre instigante. Na verdade, dificilmente a ficção poderia alcançar os limites do que a devassa senhora viveu e narra em detalhes riquíssimos.
         Se o leitos tem alguma dúvida, ela logo se dissipará, neste fascinante mergulho na vida espantosa de uma mulher sem dúvida excepcional, cuja narrativa alcança as dimensões de um retrato sociológico de toda uma cultura e uma geração, envolvendo um dos pecados mais indomáveis, e capitais. A luxúria.

Resenha

         A protagonista é uma mulher com a mente "aberta" a todo tipo de sexo. Foi iniciada por seu tio Afonso, que a pegava no colo e a acariciava, sarro vai sarro vem, ela como não era santa começou a se aproveitar disso e passou a fazer  várias coisas com ele, só não perdeu a virgindade com ele. Ela também se relacionou com um negrinho da fazenda da família. E por aí vai, ela se relacionava com tudo que tinha 2 pernas. Como era uma mulher bonita, ela se aproveitava disso para conquistar tudo que queria, conquistava os professores e usou o tio Afonso para custear os estudos dela nos EUA. Mas o grande amor da vida dele era Rodolfo, seu irmão. Rodolfo era o homem perfeito, o homem que ela sempre quis, com todas qualidades perfeitas.

     De início gostei muito do livro. Concordava com algumas coisas que a personagem principal falava, principalmente com a hipocrisia da humanidade.  Mas depois ela começou a falar coisas que não tem como concordar.

    Quando procurei esse livro, para o Desafio Hot, já esperava uma literatura mais pornográfica, mas nossa não  deu para crer no que ela fazia e achava que era normal. A protagonista, uma baianinha arretada, é mais que uma devassa, ela simplesmente "come" tudo, homem, mulher, tio, irmão, primo e etc. Só não comeu o pai porque não teve oportunidade, e sentia remorso por isso. E o pior de tudo é que ela achava normal, e no que descordei, e muito, é que ela disse que todos sentem desejo de "comer" pai, irmão, tio e primo. Nossa nem gosto de ver meu pai de cueca.

        O livro conta bastante detalhe, é como ler um filme pornô. Concordo que a pessoa tem todo direito sobre seu corpo e faz com ele o que quiser, mas eu fiquei pasma, é muita devassidão. Eu só terminei de ler por causa do Desafio. 

Livro de Abril do Desafio Hot













5 comentários:

  1. eu adorei esse livro. Li quando era bem mais inocente hahahah e mesmo assim, não me chocou.

    Gosto principalmente da maneira natural como o sexo é tratado. Se vc parar pra pensar, rola uma pedofilia no começo, e João Ubaldo poderia muito bem tratar a sexualidade dela como se fosse uma consequencia disso, como uma doença, algo sujo. Mas João Ubaldo nunca ia me decepcionar ahahhaha

    Não curto esse livros com personagens cheios de traumas para que a gente tenha pena deles, justificando o sexo (como se precisasse de justificativa).

    Como não tive figura masculina na minha família não me incomodou muito essa coisa de comer irmão, pai, tio etc... freud explica com certeza ahahahh

    Gostei da sua resenha, foi bem honesta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai Jacy, sério?

      Sei lá, fiquei com medo da mulher. Mesmo que tenha rolado uma pedofilia, ela foi bem sacana de usar isso a favor dela. Maltratou muito o tio, merecia, mas maltratou.

      Algumas coisas até concordo, acho que as pessoas tem uma "coisa" com sexo. Acho que deve ser feito "tudo", desde que seja bom para os dois. E isso ela concorda em fazer "tudo" mesmo. Mais sei lá, fiquei assustada. rsrs

      Obrigada, já me disseram que sou muito franca nas resenhas, quase apanhei quando disse que não gostei de Festim dos Corvos. Mas é nossa opinião.

      Excluir
  2. Eu acho que a explicação que a Jacy deu não justifica o fato dela querer "comer" pai, irmão,tio e afins.
    Tudo bem sentir atração por um primo (quem nunca sentiu?), mas irmão e pai? Putz. Não consigo imaginar meu irmão fazendo sexo nem com outras mulheres muito menos comigo.

    Parabens pela resenha Tete.
    A resenha é pra expor mesmo nossa opinião e não pra escrever algo que os outros querem ler :D

    ResponderExcluir
  3. Obrigada Di.
    Nem imaginava com meus primos, fomos criados muito juntos pra imaginar essas coisas.
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Gostei do livro.

    http://numadeletra.com/a-casa-dos-budas-ditosos-de-joao-ubaldo-67028

    ResponderExcluir